Assista nossos Programas

sábado, 23 de maio de 2020

ONDE FAZER O TESTE RÁPIDO DO COVID 19



Pague Menos amplia realização de testes rápidos de Covid-19 para mais três farmácias na Grande São Paulo

Desde o dia 18, mais duas unidades na capital e uma em Diadema oferecem o serviço; testes são realizados em consultórios farmacêuticos dentro das unidades


A Pague Menos, primeira rede de farmácias a estar presente nos 26 estados e no Distrito Federal, ampliou a realização de testes rápidos de Covid-19 para mais três unidades na Grande São Paulo desde o dia 18/05. Na capital, os clientes podem ir até as lojas na R. Mooca, 2095 e na Av. Tucuruvi, 448 para ter acesso ao serviço; já em Diadema, basta ir até a unidade Pague Menos Praça Bom Jesus de Piraporinha, 357. Desde o dia 07/05, o teste vem sendo realizado também nas farmácias da R. Clodomiro Amazonas, 1102 e Av. Vital Brasil, 602.

Em todas as cidades, o procedimento só é feito mediante agendamento prévio, por meio do telefone 0800 022 8282. O valor do teste será de R$199,00 em todas as unidades.

O cliente pode optar por fazer o teste em seu carro, no estacionamento da farmácia em um sistema drive-thru, ou no consultório farmacêutico - equipado para garantir completa segurança a todos os envolvidos no procedimento, além dos demais clientes e colaboradores da Pague Menos. Uma entrevista prévia será feita com os interessados para saber sobre o tempo de aparecimento dos sintomas, informar local, data e hora da aplicação do exame, além dos procedimentos de segurança. Com o aumento da demanda, a rede também ampliou os canais de atendimento para garantir eficiência e maior agilidade no atendimento.

Como não se trata de um autoteste, o paciente sempre contará com a assistência de um profissional farmacêutico no local, que segue estritamente as determinações da Anvisa. O resultado do laudo, atestado por clínicas especializadas e notificado ao Ministério da Saúde, sai dentro de 30 minutos e será compartilhado no e-mail do paciente.

"É fundamental que o profissional farmacêutico siga as orientações do protocolo do teste, que é bem robusto e explicativo, a fim de ter segurança e confiança na hora do procedimento", explica Albery Dias, Diretor de Serviços Farmacêuticos da Pague Menos. "Nós verificamos a ficha técnica de todos os testes que chegam para nós", ressalta ainda.

Exame detecta anticorpos no paciente: o teste identifica a presença de anticorpos (IgG e IgM), que são produzidos pelas células de defesa pelo corpo humano contra a Covid-19 após o contato com vírus, por meio da coleta de uma gota de sangue. Os anticorpos podem ser detectados com melhor sensibilidade após o 7º dia de início dos principais sintomas, que são febre, tosse e dificuldade para respirar, de acordo com as indicações do Ministério da Saúde.

Os testes já estão disponíveis em unidades da Pague Menos de Fortaleza (CE), Salvador (BA), Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG) e Uberlândia (MG), além de São Paulo, com previsão de início para o fim do mês também em Manaus (AM), Pernambuco (PE), Petrolina (PE), São Luís (MA) e Imperatriz (MA).

As unidades da Pague Menos com disponibilidade para os testes de Covid-19 na Grande São Paulo são:

São Paulo
Av. Vital Brasil, 602
R. Clodomiro Amazonas, 1102
R. da Mooca, 2095
Av. Tucuruvi, 448

Diadema
Praça Bom Jesus de Piraporinha, 357

Sobre as Farmácias Pague Menos
As Farmácias Pague Menos são a primeira rede varejista presente nos 26 estados da Federação e no Distrito Federal, desde 2009. Hoje, a rede conta com 1.124 lojas, 822 unidades do Clinic Farma e mais de 20 mil colaboradores que atuam em 327 municípios.

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Seguros de vida cobrem pandemias? Tire essa dúvida



Em tempos de pandemia de Covid-19 as preocupações das pessoas mudam, infelizmente a perspectiva de alguma fatalidade aumenta e a proteção da família se torna primordial. Assim, uma busca que vem aumentando são os seguros de vida. Contudo, nem todos esses seguros cobrem casos de pandemia.

O fato é que a maioria das apólices possuem uma ampla garantia, mas uma situação igual a vivida atualmente não era projetada o que deixa muitas famílias descobertas em um momento de urgência, mas as empresas estão se preocupando em ficar ao lado dos clientes.

"A maioria dos seguros de vida (segundo as condições gerais das companhias) não cobrem pandemia. O que pode assustar em um primeiro momento os clientes, mas fato importante é que essas organizações vieram a público individualmente e se manifestaram solidárias aos segurados, comprometendo-se a indenizar em caso de morte por Covid 19", explica Cristina Camillo, Diretora da Camillo Seguros.

Nas situações das pessoas que têm seguro de vida com Cobertura Diária por Incapacidade Temporária (DIT) que dá proteção financeira ao segurado, caso ele se afaste temporariamente de sua ocupação remunerada, as seguradoras estão avaliando a cobertura ou não diante da constatação do afastamento pela Covid19, por se tratar de pandemia.

A especialista em seguros explica que neste momento a procura por seguro de vida está sendo grande. "A doença acionou uma preocupação extra para as famílias, chamando a atenção para o problema de perder alguém que sustente a família ou que a renda seja imprescindível para manutenção", analisa. Cristina complementa que com essa sensibilidade das seguradoras esse tipo de seguro se mostra imprescindível neste e em todos os momentos da vida das pessoas.

Além disso, um outro produto que vem sendo procurado nas seguradoras são as coberturas de assistência funeral. "Os custos com funeral e sepultamento são altos e a maioria não tem reserva para isso. Vemos que essa preocupação é muito grande em relação aos idosos, pais e sogros", alerta Cristina.

Um problema que as pessoas estão encontrando é que, dependendo da idade, pode ser difícil contratar essas proteções. Mas existem seguradoras que tem essas alternativas e outras que possibilitam isso em seu seguro residencial, sendo uma boa saída para pessoas que estão com essa preocupação.

sábado, 2 de maio de 2020

Telemedicina ganha relevância no combate ao Covid-19


Por: Janary Bastos Damascena


Com o objetivo de evitar aglomerações em hospitais e postos de saúde, além de reduzir a circulação de pessoas e a exposição ao coronavírus, em março o Ministério da Saúde publicou portaria que autoriza o uso de Telemedicina para atendimento de pacientes durante a emergência pelo novo coronavírus (Covid-19). Com esse tipo de atendimento médico à distância, a população brasileira não precisa sair de casa para receber diagnóstico e orientações sobre sinais e sintomas da doença. Com isso, o ministro da Saúde, Nelson Teich, destacou que uma das formas de atuação da Telemedicina é o TeleSUS, pelo telefone 136, que já está ajudando muitas pessoas por todo país.

“Eu vejo a Telemedicina como uma ferramenta. Então, um dado importante que eu recebi agora é o de que atualmente 1,2 milhões de pessoas estão sendo monitoradas por ligações diárias. Ligações assim são uma parte, Telemedicina é um conjunto de situações, mas esse é um dado importante”.

Por conta do volume de demandas e atendimentos do TeleSUS, o ministro da Saúde, Nelson Teich, acredita que é importante rever alguns processos para que essa ferramenta atenda melhor ao cidadão.

“Como é que eu vejo a tecnologia: ela é bem usada ou mau usada. É óbvio que a Telemedicina, em algumas situações, vai ser útil. A Telemedicina te permitir desenvolver coisas futuras através dela. Como aproximar pessoas, permitir contato à distância, interação profissional, eu acho que vamos ter que rever uma melhor forma de usá-la. Isso precisa ser trabalhado [pelo Ministério da Saúde]”.

O TeleSUS pode ser acessado ligando para o Disque Saúde 136; pelo Chatbot, disponível na página do Ministério da Saúde, ou baixando o aplicativo Coronavírus SUS gratuitamente, qualquer pessoa pode tirar dúvidas e até se consultar com um profissional de saúde. Entre as ações possíveis com essa estratégia, segundo a portaria, estão atendimento pré-clínico, suporte assistencial, consulta, monitoramento e diagnóstico. Essas medidas podem ser utilizadas pela rede pública e, também, pela rede privada.

Para mais informações sobre a Covid-19, acesse coronavirus.saude.gov.br.


segunda-feira, 27 de abril de 2020

Prefeitura de São Paulo recebe 1.100 cestas básicas do Grupo Carrefour

Doação será destinada às entidades assistenciais cadastradas no Programa Banco de Alimentos

Em mais uma manifestação de solidariedade durante a crise do coronavírus, a Prefeitura de São Paulo recebeu nesta segunda-feira, 27 de abril, 1.100 cestas básicas do Grupo Carrefour. Os alimentos serão destinados às famílias atendidas pelas entidades cadastradas no Programa Banco de Alimentos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“O Grupo Carrefour tem sido um forte aliado da Prefeitura de São Paulo contra o coronavírus. Com essas doações, conseguimos potencializar nosso atendimento, oferecendo gratuitamente alimentos de qualidade para a população vulnerável”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Banco de Alimentos está aberto a doações do setor privado, tendo uma equipe capacitada para a manipulação, gestão e destinação adequada do que é doado”, completa.

A primeira entrega das cestas foi realizada na mesma data (27) na comunidade do Jardim Damasceno, zona norte de São Paulo, cerca de 150 famílias já foram atendidas pela doação. Os pacotes contam com alimentos não perecíveis, como café em pó; arroz; feijão; farinha; açúcar; pão; óleo de cozinha e biscoitos.

Se somada com a doação realizada em março, o Grupo Carrefour já disponibilizou 2.500 cestas básicas para o Programa Banco de Alimentos, impactando na alimentação de aproximadamente 10 mil pessoas. Direcionada apenas para as entidades assistenciais cadastradas no Programa, as doações terão continuidade nas próximas semanas, atendendo as regiões mais afastadas e vulneráveis da cidade.


Sobre o Banco de Alimentos

O Programa tem como objetivo arrecadar alimentos das indústrias alimentícias, redes varejistas e atacadistas que estão fora dos padrões de comercialização, mas sem restrições sanitárias para o consumo. Esses alimentos são doados às entidades assistenciais, previamente cadastradas no Banco de Alimentos, contribuindo assim no combate à fome e ao desperdício de alimentos.

A doação é submetida a uma triagem de qualidade antes de ser encaminhada às entidades assistenciais, que por sua vez, distribuem os alimentos à população, seja por meio de refeições prontas ou com pacotes de insumos.

Saiba como doar, acesse a página do Programa Banco de Alimentos no link: https://www.prefeitura.sp.gov.br/bancodealimentos

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Redobre os cuidados com a higienização dos óculos e lentes de contato em tempo de coronavírus


Oftalmologista André Borba alerta que ambos são foco de contágio


Quem usa óculos já parou para pensar em como e com qual frequência deve higienizá-los neste tempo de pandemia?

Segundo o oftalmologista André Borba, especialista em oculoplástica, exatamente por estar o tempo todo no nosso rosto os óculos precisam sim de um cuidado especial. “O ideal é limpá-los de duas a três vezes ao dia, principalmente para aqueles que precisam continuar saindo de casa e tendo contato com outras pessoas”, afirma.

A recomendação inicial é a de fazer a higienização com água e detergente. Na hora de secar, utilize uma flanela ou papel toalha bem macio para não riscar as lentes. “É válido também usar álcool 70% nas hastes. Quando sair de casa e utilizar transporte público, elevador, ir à farmácia ou ao supermercado é preciso evitar levar a mão tanto ao rosto quando aos óculos porque eles também se transformam em um ponto de contaminação, assim como o celular”, enfatiza doutor André.

É importante evitar também o hábito de colocar os óculos sobre a cabeça, pendurar na roupa ou apoiar em diversas superfícies.

“Em tempos de pandemia os óculos servem inclusive como um tipo de barreira de proteção que impede que o vírus entre em contato imediato com os olhos. Mas nada adianta se não mantermos uma higiene adequada”, complementa o oftalmologista.

Para quem utiliza lentes de contato a atenção deve ser redobrada. As mãos e o rosto precisam estar totalmente limpos antes de retirá-las ou colocá-las. “Se for possível, nesse tempo de quarentena, opte pelo uso dos óculos para não correr risco de contaminação no manuseio das lentes de contato. Mas caso não seja possível é indispensável continuar utilizando a solução própria para cada tipo de lente, seja ela rígida ou gelatinosa e intensificar a limpeza das mãos na hora de utilizá-las”, finaliza.

Ministério da Saúde abre chamamento para compra de 12 milhões de testes rápidos


Empenho para ampliação da testagem no Brasil prevê compra de 12 milhões de testes rápidos e 10 milhões de RT-PCR pela OPAS. Até o momento, 2,5 milhões de testes já foram distribuídos

O Ministério da Saúde convocou, por chamamento público, empresas interessadas em fornecer 12 milhões de testes rápidos (sorologia) para diagnóstico da COVID-19. A medida faz parte de mais uma das ações permanentes do Governo do Brasil para ampliar a testagem para o coronavírus na rede pública de saúde por meio da disponibilização de novos testes, seja por compra direta ou por meio de doações.

As propostas devem ser enviadas à pasta até às 23h59 desta quarta-feira (22/4), conforme orientações que constam no Aviso de Chamamento Público, divulgado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (20). O novo contrato para aquisição de mais testes tem caráter emergencial.

Do total de 12 milhões de testes rápidos que o Ministério da Saúde pretende adquirir, cerca de um milhão ficará com a pasta como reserva técnica e outros 200 mil testes vão para pesquisas. Os testes rápidos (sorologia) utilizam amostra de sangue (punção do dedo) ou venosa (punção da veia). Por se tratar de um teste para detecção de anticorpos, é necessário que seja realizado após o sétimo dia do início dos sintomas.

Dentre os esforços do Ministério da Saúde na busca de novas compras no mercado nacional e internacional, a pasta adquiriu, via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), 10 milhões de testes RT-PCR (biologia molecular) para COVID-19. A previsão é que cerca de 500 mil testes comecem a chegar na semana próxima semana e, depois, cerca de 800 mil a cada semana.

PROCESSAMENTO DE TESTES


O Ministério da Saúde recebeu da rede de laboratórios Dasa a doação do serviço de processamento de amostras respiratórias de testes RT-PCR (biologia molecular) para detecção da COVID-19. A empresa, especializada em medicina diagnóstica no Brasil, vai disponibilizar, de forma gratuita, profissionais e infraestrutura para a realização dos exames, com insumos cedidos pela pasta. A iniciativa, que tem caráter emergencial, poderá se tornar a maior operação no mundo para testagem do coronavírus e prevê a realização de até 3 milhões de exames de RT-PCR nos próximos seis meses.

O objetivo é processar até 30 mil exames por dia de RT-PCR, considerada a metodologia “padrão-ouro” para o diagnóstico da COVID-19. Esse quantitativo poderá ser ampliado, de acordo com a disponibilidade de equipamentos e entrada de outras empresas no projeto.

Para viabilizar a etapa de coleta das amostras, o Ministério da Saúde convoca, por meio de outro chamamento público, empresas privadas para fornecer prestação de serviço de coleta domiciliar e nos postos de saúde, além da logística de armazenamento e transporte diário das amostras para o Centro de Diagnóstico Emergencial, localizado na cidade de São Paulo (SP).

As propostas devem ser apresentadas até às 23h59 do dia 22 de abril de 2020, de acordo com as instruções que constam no Aviso de Chamamento Público, publicado no Diário Oficial da União (DOU), nesta segunda-feira (20/4).

DISTRIBUIÇÃO DE TESTES

Até o momento, mais de 2 milhões de testes rápidos foram distribuídos aos estados de todo o país. Eles foram doados pela mineradora Vale ao Ministério da Saúde para auxiliar o Brasil no enfrentamento ao coronavírus. Deste montante, 180 mil seguiram para uso em pesquisas e 247 mil para compor o estoque estratégico do Ministério da Saúde. No total, a Vale doou ao Ministério da Saúde 5 milhões de testes rápidos.

Em relação aos testes RT-PCR (biologia molecular), o Ministério da Saúde já enviou 524.296 mil unidades aos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACENs) de todo o país. O quantitativo faz parte das aquisições já entregues ao Ministério da Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz (161.704), Instituto de Biologia Molecular do Paraná - IBMP (62.592) e doação da Petrobrás (300 mil).

terça-feira, 7 de abril de 2020

CORONAVÍRUS - COMO RECEBER O AUXÍLIO EMERGENCIAL




Medida do governo federal tem o objetivo de ajudar as categorias de trabalho mais vulneráveis durante a crise econômica causada pelo coronavírus

Os MEIs (microempreendedores individuais), trabalhadores que não têm carteira assinada, autônomos, desempregados e contribuintes individuais da Previdência poderão se registrar para receber o auxílio emergencial de R$ 600 anunciado nesta terça-feira, 7 de abril, pelo Governo Federal. A cidade de São Paulo conta com mais de 770 mil MEIs que deverão consultar a disponibilidade do benefício.

A iniciativa tem como objetivo ajudar as categorias de trabalho mais vulneráveis em meio à crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus. A lei federal que cria o auxílio prevê o pagamento por ao menos três meses a trabalhadores de baixa renda sem emprego formal ou com contrato intermitente inativo.

A Caixa Econômica Federal disponibilizou um site e um aplicativo para que os trabalhadores informais, autônomos e MEIs solicitem o auxílio emergencial de R$ 600. Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no CadÚnico - Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo. Para estas pessoas o pagamento será feito automaticamente.






A Caixa Econômica também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial.


Requisitos para MEIs solicitarem o auxílio

· Ser titular de pessoa jurídica MEI - Microempreendedor Individual;

· Estar inscrito no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia 20 de março;

· Cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;

· Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social;

Para mais informações, acesse o site do Governo Federal: www.gov.br


Orientações para empreendedores

A Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, está atendendo os empreendedores da capital por meio de telefone, whatsapp e e-mail, tendo em vista que as unidades do Cate e das Subprefeituras estão fechadas.

Pelos canais de atendimento, o empreendedor consegue tirar dúvidas sobre emissão de nota fiscal e outros documentos, além de fazer a formalização do seu negócio como MEI – Microempreendedor Individual.

A Ade Sampa iniciou também uma parceria com o Banco do Povo, programa de microcrédito do Governo do Estado de São Paulo, para realizar o teleatendimento a empreendedores na divulgação da nova linha de crédito de R$ 25 milhões para micro e pequenas empresas enfrentarem os efeitos econômicos da pandemia de coronavírus. A equipe técnica orienta sobre as linhas de microcrédito, condições e processos para cadastramento do pedido de crédito. Já o Banco do Povo será responsável pelo estabelecimento das linhas, análise e concessão do crédito.


Confira todas as orientações que são oferecidas:


· Formalização do MEI - Microempreendedor Individual;
· Declaração Anual do Simples Nacional;
· Alteração de CNAE -Classificação Nacional de Atividades Econômicas;
· Cancelamento do cadastro do MEI;
· Parcelamento do DAS - Documento de Arrecadação do Simples Nacional;
· Emissão da senha Web;
· Configuração de Nota Fiscal Paulista;
· Consulta do CCM - Cadastro de Contribuintes Mobiliários, CCMEI - Certificado de Condição de Microempreendedor Individual e CNPJ
· Orientações sobre linha de crédito do Banco do Povo

Abaixo, confira os contatos dos agentes locais da Ade Sampa:

(11) 94284-6067
(11) 97148-8830
(11) 94548-9513
(11) 99335-0778
(11) 99449-1311
(11) 99708-5130

domingo, 5 de abril de 2020

Coronavírus: saiba como cada signo reage ao isolamento social

As dicas são do astrólogo Junior Moura que também numerólogo e alquimista


O momento atual tem feito com que a maioria da população se encontre em isolamento social. O momento implica uma nova rotina a todos, mas cada signo do zodíaco tem uma maneira diferente de lidar com o período atípico. O astrólogo Junior Moura explica como cada signo reage ao período de isolamento, dando dicas para que todos possam enfrentar esse momento da melhor forma possível.


Aries

A maior dificuldade desse signo é aquietar, por isso esse momento provavelmente estará sendo utilizado para limpar a casa e fazer exercícios.

Cuidado para os conflitos com pessoas próximas, e para não ficar estressado.

Touro

Amante do conforto e dos prazeres, os taurinos tem que tomar cuidado para não descontar as frustracões e a ansiedade na comida.

Atenção para não surtar pois esse signo não lida bem quando sente que sua estrutura, principalmente financeira e emocional não estão bem.

Gêmeos

Todos os livros, séries e chamadas no telefone estarão sendo utilizadas em um momento como esse pelos geminianos.

Alimente o físico e o emocional para não surtar. Cuidado com as oscilações de comportamento e o mau humor.

Câncer

As emoções podem ficar a flor da pele. Esse signo ama cuidar e ser cuidado, por isso proteger a família e aqueles que ama está como maior objetivo.

Facilmente se recolhe e se interioriza, porém cuidado com a melancolia, o choro e a depressão.

Leão

Os leoninos vão utilizar esse momento para cuidar da auto estima e das coisas do coração.

Relacionamentos também serão nutridos, mas cuidado com os conflitos .

A criatividade pode ser uma boa pedida, explore as idéias e as criações.

Virgem

Provavelmente a casa deve estar limpa e esterilizada.

Os virginianos devem estar super reclusos pois dão uma atenção muito séria a saúde e aos cuidados.

Cuidado para não ficar neurótico e ansioso por não poder realizar aquilo que quer.

Libra


É hora de tirar todos os cremes de pele e cabelo do armário, o momento é de se nutrir.

Libra não lida bem com pressão e tem que tomar cuidado com o que ouve. Foque a atenção em você e em se cuidar.

O equilibrio faz parte do cotidiano deles portanto, dificilmente entrarão em crise.

Escorpião

Esse signo se recolhe com facilidade e pode entrar em processos de sofrimento.

Os prazeres podem ficar a flor da pele.

Tudo aquilo que não está bem resolvido em você pode vir a tona num momento como esse.

Sagitário
Estudar e se aprofundar em temas que gosta é a maior pedida para os sagitarianos.

Cuidado com os excessos no dia a dia. A espiritualidade provavelmente está sendo a maior necessidade deles nesse momento. As conexões espirituais estarão a flor da pele.

Capricórnio

O saber que não tem controle de uma situação pode trazer diversos sintomas a eles.

A insegurança e os medos ligados ao material também podem ficar muito fortes nesse ciclo.

Permita que a leveza e a fluência faça parte desses dias.

Aquário

Só de pensar que está confinado vai trazer inquietação e medos aos aquarianos.

A liberdade é muito importante para eles. Não poder planejar e realizar aquilo que quer vai trazer diversos conflitos .

Aquiete a mente e deixe o pai tempo resolver tudo.

Peixes

Toda a religiosidade e a espiritualidade estão sendo convocadas por eles.

Atenção com o seu emocional e principalmente a sua sensibilidade. Cuidado para não ficar absorvendo energias densas.

É hora de doar toda a sua energia aquilo que sente que é necessário.

Sobre Junior Moura

Junior Moura é astrólogo e alquimista com mais de 20 anos de experiência na área da espiritualidade. Realiza atendimentos presenciais e a distância em todo o mundo auxiliando diversas pessoas a descobrirem a própria consciência luminosa através da astrologia, numerologia, radiestesia, tarot, reiki e alquimia. Considera-se um profissional universalista, aplicando diversas filosofias em seu trabalho.

Facebook: https://www.facebook.com/Consci%C3%AAncia-Lumynosa-977732168950663/

Instagram: https://www.instagram.com/consciencia_lumynosa/?hl=pt

sábado, 4 de abril de 2020

3 motivos porque brincar é fundamental para a saúde e desenvolvimento das crianças



Pesquisas realizadas ao redor do mundo apontam a importância de áreas destinadas ao lazer para o desenvolvimento infantil.

Sabemos que brincar faz parte da rotina de qualquer criança, mas é na brincadeira que os pequeninos desenvolvem áreas cerebrais específicas, sua capacidade intelectual, emocional e criatividade, como também o seu desenvolvimento físico e social. Os playgrounds também têm como objetivo unir gerações, estreitar laços afetivos na família, para além de enriquecer o ambiente que o envolve, trazendo cor e alegria.



Seguros, atrativos, lúdicos

No Brasil, a oikotie representa os maiores fabricantes mundiais de playgrounds e é especialista no desenvolvimento de áreas de lazer infantis: “é preciso que as crianças sejam incentivadas a brincar, mas é necessário providenciar espaços que as cativem e que permitam que elas possam se desenvolver de forma segura. Atualmente, poucas crianças têm acesso a áreas de lazer e o quando têm, não são adequadas. O ideal é que toda criança tenha um tempo considerável em seu dia para serem livres e fazerem o que quiserem, mas nem sempre isso é uma realidade por essa falta de opção”, afirma Susana Ventura, CEO da oikotie.

O mundo parou de se movimentar: Crianças com 10 anos agora fazem parte da primeira geração na História da humanidade a viver menos 5 anos que seus pais.

Um estudo feito pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revelou que 1 em cada 3 crianças brasileiras estão com sobrepeso ou são obesas e o Brasil é o país com a maior taxa de obesidade infantil na América Latina.

Fundadoras da oikotie, Susana Ventura, Isabel e Ana Seabra, relatam três principais benefícios que o livre brincar proporciona. Confira:



Desenvolvimento motor e intelectual

A neurociência cada vez mais afirma o quanto brincar é importante para o desenvolvimento da criança e que a característica principal de uma brincadeira está na liberação de transmissores que aprimoram o aprendizado. Eles preparam as habilidades da aprendizagem mais formal. Além de ajudar no desenvolvimento motor e físico dos pequenos, a brincadeira ajuda a desenvolver a mente e a reduzir os níveis de estresse.

Desenvolvimento social, criatividade, motor, cognitivo

Brincar promove a liberação de noradrenalina, um neurotransmissor que nos deixa atentos e prontos para ação. A noradrenalina facilita o aprendizado e até melhora a plasticidade cerebral. Brincar, leva a uma flexibilidade mental e a um vocabulário comportamental mais amplo, que auxilia a criança a obter sucesso no que importa.


Reduz o risco de obesidade

Um relatório desenvolvido pela Nike, Designed to Move, revela uma crescente epidemia de inatividade física que ameaça a prosperidade social e econômica do mundo. Esse estudo detalha a exclusão das atividades físicas do cotidiano levando as crianças de hoje a ter uma expectativa de vida menor do que seus pais. A pesquisa calcula que, se nenhuma atitude for tomada, metade da população chinesa e americana ficará fisicamente inativa até 2030, juntamente com um terço da população britânica e brasileira, totalizando 1 bilhão de pessoas. O relatório também esboça recomendações de como governos, a sociedade, corporações e indivíduos, podem contribuir para solução.

Uma ótima estratégia contra a obesidade infantil é promover hábitos saudáveis nas crianças e investir em playgrounds atrativos, seguros e que estimulem o brincar de forma desafiadora e lúdica.


Ensina a avaliar riscos e a tomar decisões

Os playgrounds têm como objetivo desafiar as crianças e encorajá-las a descobrir quais são as suas próprias limitações através dos riscos calculados e perceptíveis na sua utilização. Em sua grande maioria, crianças são livres para explorar novos horizontes em seu próprio universo lúdico. Para que o desenvolvimento ocorra de forma adequada, as crianças precisam aprender a avaliar o próprio risco e devem descobrir como superar situações que representam um desafio para elas sem a ajuda de seus pais. Crianças que brincam mais, são crianças mais felizes e tendem a virar adultos mais bem sucedidos e saudáveis.



sábado, 28 de março de 2020

Prefeitura de São Paulo abre 720 vagas em enfermagem para Hospital de Campanha do Anhembi


Cate e Ade Sampa realizam pré-seleção on-line para empresa que gerenciará unidade voltada a pacientes com coronavírus

A Prefeitura de São Paulo abriu neste sábado, 28 de março, processo seletivo on-line para mais 720 vagas na área de enfermagem, sendo 504 para técnico de enfermagem e 216 para enfermeiro hospitalar. As inscrições encerram nesta segunda-feira (30), às 14h, ou até o preenchimento das vagas para os profissionais que irão trabalhar por 90 dias no hospital de campanha que está sendo construído no Complexo do Anhembi. Para se inscrever é necessário acessar o site www.tinyurl.com/hospitalanhembi e anexar o currículo atualizado.

Em virtude da urgência na contratação dos profissionais, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho disponibilizou, além dos técnicos do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismos, analistas da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, para a análise dos currículos na primeira fase e encaminhamento para a entidade gestora do hospital, que realizará prova e entrevista presencial.

“Na primeira seleção, finalizada sexta-feira (27), em menos de 24 horas recebemos mais de 1.800 inscrições. Além dessas novas oportunidades, ainda existem vagas remanescentes para fisioterapeuta hospitalar, técnico de farmácia, técnico em gasoterapia e oficial de manutenção”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Será exigida a formação completa em níveis técnico e superior em enfermagem e pelo menos seis meses de experiência na área hospitalar.

Durante o processo seletivo será informado o salário, benefícios e horários de trabalho para as equipes a serem formadas.

sexta-feira, 27 de março de 2020

QUARENTENA: CONFERÊNCIA ON-LINE E GRATUITA - Escolas Exponenciais

Em tempos de aulas a distância como alternativa para o processo de aprendizagem presencial, como manter o papel ativo de estudantes com rotinas de pensamento e coleta de evidências para a personalização e promoção de autonomia e protagonismo? Para responder a essa importante questão, Camila Karino, – diretora pedagógica da Geekie, psicóloga, mestre e doutora pela Universidade de Brasília (UnB) e colaboradora do programa de pós-graduação do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da UnB – participará da conferência online Escolas Exponenciais Express. A especialista, que estudou “Igualdade, equidade e eficácia do sistema educacional brasileiro”, na Universidade de New Brunswick, no Canadá, apresentará a palestra “Práticas pedagógicas a distância: quais são as alternativas eficientes?”.

A conferência online é uma iniciativa do Escolas Exponenciais, uma instituição independente que nasceu com o intuito de ajudar o mercado do ensino privado no Brasil, por meio de pesquisas, estudos, análises, insights e eventos presenciais e online; a organização têm como objetivo ser o parceiro ideal para as escolas privadas entenderem e adentrarem na nova economia exponencial. O evento acontece na próxima terça-feira, 31 de março, das 15h30 às 17h30. Esta edição conta com, também, com a conferência “Coronavírus: direitos e deveres das escolas em tempos de incerteza”, ministrada pelas advogadas Patricia Peck Pinheiro e Érika de Mello e Souza Toledo; e com o bate-papo com as gestoras Cristiane Soares (Colégio Guaiaúna) e Maria de Lourdes Patrocínio da Silva Cocozza Simoni (Colégio da Villa e Villa Bambini). Informações, programação completa e inscrições: https://escolasexponenciais.com.br/evento-express/

SOBRE A GEEKIE | Referência em educação com apoio de inovação no Brasil e no mundo, a Geekie foi fundada em 2011 – pelos empreendedores Claudio Sassaki e Eduardo Bontempo – com a missão de transformar a educação do país. Nos últimos oito anos, a empresa tem desenvolvido soluções inovadoras que potencializam a aprendizagem. Com foco no Ensino Médio e Fundamental II, a empresa alia tecnologia de ponta a metodologias pedagógicas inovadoras. Única plataforma brasileira de ensino adaptativo credenciada pelo Ministério da Educação (MEC) para o Guia de Tecnologias Educacionais – que identifica soluções tecnológicas capazes de melhorar a qualidade do ensino brasileiro – em sua trajetória a Geekie alcançou mais de 5 mil escolas públicas e privadas de todo país, impactando cerca de 12 milhões de estudantes.

Entre as certificações mais relevantes, a empresa destaca: WISE 2016 (Qatar Foundation), TOP Educação (Revista Educação, categoria software educacional mais lembrado do mercado), Empreendedor Social Brasil (Folha de São Paulo e Fundação Schwab), Empreendedor Social Mundial (Fundação Schwab), Trip Transformadores e Empresas Mais Conscientes (Revista IstoÉ) – além de compor a rede global de empreendedores Endeavor. A Geekie conta também com investidores de tradição na área educacional como família Gradin (por meio do fundo Virtuose), Fundação Lemann, Jorge Paulo Lemann (por meio do Fundo Gera), Arco Educação, além dos fundos, o norte-americano Omidyar Network e o japonês Mitsui & Co. www.geekie.com.br

quinta-feira, 26 de março de 2020

COVID19: 26/3 - Brasil registra 2.915 casos confirmados de coronavírus e 77 mortes


Após um mês da confirmação do primeiro de caso de coronavírus no Brasil, todos os estados registraram casos da doença. Já as mortes estão no RJ, SP, AM, CE, PE, GO, SC e RS


A confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil completa um mês nesta quinta-feira (26) e o Ministério da Saúde destaca ações importantes que estão sendo feitas para melhorar a capacidade de resposta do país diante da pandemia. Dentre elas, a aquisição, por meio de compra e doações, de 22,9 milhões de testes que estão sendo distribuídos para diagnosticar a Covid-19. Além disso, a pasta liberou cerca de R$ 1 bilhão aos estados e municípios para fortalecimento das ações locais no combate ao coronavírus. O Ministério da Saúde também reconhece que existem desafios a serem superados, especialmente por causa do início da sazonalidade, ou seja, maior circulação de vírus respiratórios no Brasil.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, reforça que a população siga as recomendações de evitar aglomerações e que idosos fiquem em casa. “Embora não dê para fazer uma previsão de quantos casos teremos nas próximas semanas, sabemos que o número vai aumentar, especialmente porque estamos adquirindo mais testes e vamos diagnosticar mais. Pode ser que a situação no Brasil seja melhor que a da Itália, nas próximas semanas, mas tudo depende do comportamento do vírus”, explicou Gabbardo.

Ele destacou ainda duas diferenças importantes que o Brasil tem em comparação com a Itália. “A primeira diz respeito à faixa etária, já que a população italiana é mais idosa que a brasileira. A segunda é que o Brasil tem três vezes mais leitos de UTI que o país Europeu”, informou o secretário-executivo do Ministério da Saúde.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, ressaltou que durante esse mês da presença do vírus no Brasil foi possível comprovar a robustez do sistema de vigilância brasileiro. “Estamos trabalhando para melhorar ainda mais a vigilância laboratorial e estamos conseguindo informar de forma transparente. No entanto, estamos com dificuldade de obter insumos e equipamentos e esse é um problema mundial neste momento. Nosso maior desafio agora é monitorar a ocorrência de influenzas simultaneamente aos casos de coronavírus, porque estamos na sazonalidade de circulação de vírus respiratórios”, completou o secretário em Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

COVID.SAUDE.GOV.BR

Nesta quinta-feira (26), o Ministério da Saúde lançou a nova plataforma de dados do coronavírus: covid.saude.gov.br. Ela traz o número de casos e mortes nacionais e por estados, além do número de pessoas internadas e que já receberam alta hospitalar. O painel de dados traz ainda a atualização de casos novos por dia, permitindo uma análise do comportamento do vírus com o passar do tempo. Por fim, a nova ferramenta traz um gráfico de dados acumulados apontando a curva epidêmica da doença.

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, a plataforma é uma ferramenta importante para o acompanhamento diários das informações mais atualizadas da doença. “Isso reforça nosso compromisso de trazer informações com transparência. Com a plataforma será possível enxergar melhor o comportamento do vírus no Brasil considerando as características de cada estado, visto que o Brasil é um país continental”, concluiu.

ATUALIZAÇÃO DE CASOS

Subiu para 2.915 o número de casos confirmados de coronavírus (Covid-19) no Brasil, de acordo com as informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde nesta quinta-feira (26). Até o momento, são 77 mortes, sendo 58 em São Paulo e 9 no Rio de Janeiro. Amazonas registra uma morte, assim como o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A região Centro-Oeste entrou na lista de óbitos, com uma morte em Goiás. Ceará e Pernambuco registram 3 mortes cada.


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Profissionais de saúde passarão a notificar forma crônica de doença de Chagas



Doença passou a fazer parte da Lista Nacional de Notificação Compulsória, do Ministério da Saúde brasileiro. A organização Médicos Sem Fronteiras celebra a obrigatoriedade.


A partir desta semana, a forma crônica da doença de Chagas passou a ser incluída na Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde em todo o território nacional. A portaria do Ministério da Saúde de nº 264 foi publicada nesta segunda-feira (19/02) no Diário Oficial da União. Anteriormente, a notificação era obrigatória apenas para casos agudos da doença. 

Estima-se que pelo menos 1 milhão de pessoas sofra de Chagas no Brasil na fase crônica. Apesar de haver cura, há 8 milhões de pessoas infectadas no mundo. Somente 1 a cada 10 portadores da doença teve diagnóstico. O desconhecimento e a escassez de informações sobre o assunto têm sido entraves para a adoção de medidas mais efetivas contra esta doença negligenciada. Sem tratamento adequado, a doença de Chagas causa graves problemas cardíacos e no sistema digestivo.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma das organizações que trabalha para que sejam adotadas medidas mais efetivas de combate à doença, priorizando o cuidado e o fim da invisibilidade de milhões de pacientes.

“Este é um avanço importantíssimo para tirar da invisibilidade milhões de pessoas que vivem com a Doença de Chagas no Brasil. A obrigatoriedade da notificação abre caminho para que informações sobre esta doença negligenciada passem a ser registradas de maneira mais efetiva, permitindo a formulação e adoção de políticas mais eficientes de prevenção e combate”, declarou Ana de Lemos, diretora-executiva de MSF no Brasil.

A lista é uma ferramenta importante para que profissionais de saúde, pesquisadores e gestores públicos e privados acompanhem a evolução da ocorrência de doenças no Brasil e ajuda a orientar políticas de saúde.

A notificação compulsória imediata deve ser realizada pelo profissional de saúde ou responsável pelo serviço assistencial que prestar o primeiro atendimento ao paciente, em até 24 horas.

Sobre Doença de Chagas

A doença de Chagas é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Trypanosoma Cruzi. Conhecida por ser causada pela picada do inseto “barbeiro” nas Américas, na verdade ela é transmitida pelas fezes contaminadas desse inseto, que pode entrar em contato com os humanos após sua picada, ou pela ingestão de alimentos contaminados. Porém, poucos sabem que a doença de Chagas também pode ser transmitida da mãe infectada para o bebê.

A enfermidade é endêmica em toda a América Latina. Ela não está ultrapassada e nem foi superada – mais de 65 milhões de pessoas ainda correm o risco de serem infectadas no mundo e 12 mil pessoas morrem por ano de causas associadas a ela.

Atualmente, a maioria das pessoas que vive com a doença reside em áreas urbanas e muitas vivem em países não endêmicos. O lugar onde elas se encontram mudou e a transmissão foi significativamente reduzida, mas os desafios de acesso ao diagnóstico e tratamento ainda permanecem.

MSF desenvolve projetos de atenção a pessoas com a doença de Chagas desde 1999 em diversos países da América Latina, como Honduras, Nicarágua, Guatemala, Brasil, Colômbia, Paraguai, México e Bolívia. A organização desenvolveu atividades também em países considerados não endêmicos como na Itália, para oferecer atenção médica a imigrantes infectados. Em quase 20 anos de atividades médicas com a doença de Chagas, MSF deu oportunidade de diagnóstico a cerca de 115 mil pessoas.


Sobre Médicos Sem Fronteiras

Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional criada em 1971 na França por médicos e jornalistas para levar cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica. Oferece ajuda exclusivamente com base na necessidade das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. Também é missão da MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas atendidas em seus projetos.

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Medicamentos guardados de forma errada podem ter um efeito desastroso

Especialista explica: Medicamento é coisa séria

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou recentemente um relatório no qual alerta que a utilização de medicamentos sem orientação médica pode matar 10 milhões de pessoas por ano até 2050. Uma pesquisa do Conselho Federal de Farmácia (CFF) reforça a preocupação com o tema e destaca que a automedicação é um hábito comum a 77% dos brasileiros. O índice de pessoas que se automedicam no Brasil é maior nas regiões Norte e Centro-Oeste (80%). Em seguida, vêm as regiões Nordeste, Sudeste e Sul, com os índices de 79%, 77% e 71%, respectivamente.

O farmacêutico Adriano Ribeiro, da rede de farmácias Extrafarma, alerta para os cuidados necessários com o armazenamento e uso da medicação. “Além de tomar remédios apenas sob prescrição médica, é muito importante ter cuidado na hora de ingeri-los e armazená-los. Só assim é possível garantir a eficácia do produto para aquilo que foi indicado”, explica.

A maior parte dos erros na utilização de medicamentos é potencialmente evitável.

Na entrevista abaixo, Adriano Ribeiro esclarece as principais dúvidas sobre o uso correto e consciente de medicamentos.

Por que alguns medicamentos valem apenas por um mês após abertos? Não posso considerar a validade da caixa?

Após abertos, alguns medicamentos exigem um cuidado maior em função da exposição a fatores externos. Umidade, variação de temperatura e o contato com o oxigênio do ar podem contribuir para o surgimento de fungos e bactérias, além da degradação do produto e geração de substâncias tóxicas. Por isso, é importante sempre seguir as orientações médicas ou farmacêuticas e ler atentamente a bula. 

Por que devemos tomar o antibiótico sempre no mesmo horário?

Os níveis de medicamento no organismo variam ao longo do dia. No caso dos antibióticos, o consumo fora dos horários estipulados pode reduzir ou até mesmo cortar os efeitos da droga. Por isso, é importante seguir os horários prescritos pelos médicos.

Posso engolir o comprimido sem água ou mastiga-lo?

Não é aconselhado engolir medicamentos sólidos sem água ou mastigá-los. Sem o líquido, o comprimido pode ficar preso no esôfago e causar desconforto como azia, queimação, dor no peito e sensação de falta de ar. Já a mastigação pode prejudicar a absorção do medicamento pelo organismo.
Posso tomar vários remédios ao mesmo tempo?

Tudo depende da medicação a ser administrada. Algumas substâncias, quando misturadas, causam interações medicamentosas que podem ser prejudiciais ao organismo ou até mesmo anular a ação esperada do medicamento. É necessário sempre consultar um médico ou farmacêutico.
Existe diferença entre o comprimido dispersível e efervescente?

O comprimido dispersível, produz dispersão homogênea quando em contato com líquido. Já o comprimido efervescente libera dióxido de carbono quando dissolvido em água. Os dois devem ser dissolvidos ou dispersos em água antes da administração.
Por que os medicamentos sólidos são coloridos? A cor representa algum princípio ativo e interfere no tratamento? E as letras?
A cor de alguns comprimidos nada mais é que uma forma de identificação, principalmente para as pessoas que utilizam diversos medicamentos diferentes, não interferindo no tratamento. Em relação às letras, alguns fabricantes optam por mais essa identificação pelo fato de ser mais fácil sua visualização, evitando o consumo irregular de medicamentos.

O formato de cada medicamento representa um tipo de interação com o organismo?
Entre as formas mais comuns dos medicamentos estão os comprimidos, drágeas e cápsulas. O formato de cada um está relacionado ao tipo de absorção pelo organismo. Os comprimidos, por exemplo, são resultado de uma mistura do princípio ativo em pó com substâncias que dão liga, como o amido ou a goma arábica. Eles são compactados até ficarem uniformes. No caso das drágeas, elas se diferem dos comprimidos por uma película externa que impede a degradação dos compostos. As cápsulas são revestidas por um material gelatinoso para proteger o conteúdo interno e facilitar a deglutição.

Por que certos medicamentos são armazenados em frascos com algodão?

Os frascos com algodão possuem a função de manter o medicamento longe da umidade, não comprometendo sua eficácia.

Qual a diferença entre creme e pomada?

A pomada é composta por materiais gordurosos que deixam mais resíduos na pele, sendo aconselhada para lesões secas. Já o creme é composto por água e deixa menos efeito residual. Por isso, é indicado para lesões úmidas.

Sobre a Extrafarma

Fundada há 59 anos, a Extrafarma atua no mercado de varejo farmacêutico do Brasil. Com mais de 400 lojas e 7 mil colaboradores diretos, a rede conta com mais de 8 milhões de clientes cadastrados no seu programa de fidelidade, o Clube Extrafarma. Em 2014, a empresa passou a fazer parte da Ultrapar, junto com Ipiranga, Ultragaz, Ultracargo e Oxiteno.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Dez alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

Créditos: Katarzyna Bialasiewicz / Thinkstock
Ricos em nutrientes, eles fortalecem o sistema imunológico e aumentam as defesas do organismo contra vírus, bactérias, fungos e parasitas

Cansaço excessivo, resfriados de longa duração e perda de peso são algumas consequências geradas pela imunidade baixa, quando as defesas do organismo estão comprometidas e não conseguem barrar vírus, bactérias, fungos e parasitas. De acordo com a nutricionista do Estância do Lago - Spa & Wellness Thais Brito, a alimentação é um dos fatores principais para garantir o fortalecimento da imunidade. “Ter uma alimentação saudável e balanceada, com a presença de vitaminas e minerais, é essencial para aumentar a imunidade e prevenir doenças. É preciso haver um equilíbrio, com pratos coloridos, que explorem todos os macro e micronutrientes, consumidos em várias refeições durante o dia, em alimentos de boa procedência”, ressalta.

Confira dez alimentos que ajudam a aumentar a imunidade:

Alho: possui selênio, zinco e alicina, substâncias importantes para evitar gripes, resfriados, inflamações e infecções; 

Cebola: anti inflamatório natural, ela traz sabor aos alimentos e ajuda a reduzir o sódio e a quantidade de sal na comida. A cebola ainda atua na maior absorção de nutrientes, como o cálcio, essencial para os ossos; 

Frutas cítricas: laranja, tangerina, acerola, limão, morango e kiwi são alguns exemplos ricos em vitamina C, que é antioxidante, promove resistência a infecções respiratórias e gripes e ajuda na absorção dos nutrientes presentes em outros alimentos;

Gengibre: possui importante ação bactericida e auxilia principalmente nas infecções de garganta. Rico em antioxidantes e com boas doses de vitamina B6 e C, o gengibre é um dos melhores fortalecedores do sistema imunológico;

Beterraba
: com alto teor de potássio, ela auxilia no controle da pressão arterial e ajuda a fortalecer a imunidade e combater os efeitos do envelhecimento com a vitamina C; 

Cogumelo Shitake: é rico em lentinano, substância que aumenta a produção das células de defesa. Também possui fibras, que ajudam a saciar a fome;

Vegetais verde-escuros: exemplos como brócolis, couve, espinafre e rúcula são fontes de ferro, ácido fólico, antioxidantes e vitaminas A, B6 e B12, que atuam na maturação das células imunes, potencializando o sistema imunológico e protegendo contra diversas doenças;

Iogurte Natural: possui lactobacilos com propriedades probióticas, que são bactérias boas. Elas atuam na melhora da flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico;

Castanhas:
são ricas em selênio, zinco e vitamina E, que potencializa o sistema imunológico por conter linfócitos B, que produzem anticorpos no organismo;

Carnes: possuem aminoácidos, vitamina B12, ferro e zinco, que trazem benefícios para a imunidade quando consumidos na quantidade certa.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

R$ 660 milhões apreendidos na Lava Jato vão para RJ e União


O dinheiro, segundo o magistrado, é uma forma de restituir os valores saqueados dos cofres públicos em esquema de corrupção investigado pela força-tarefa do Ministério Público Federal



O juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, autorizou a liberação de mais de R$ 668 milhões, pagos por delatores na Lava Jato, para o governo do Rio de Janeiro e à União.

O dinheiro, segundo o magistrado, é uma forma de restituir os valores saqueados dos cofres públicos em esquema de corrupção investigado pela força-tarefa do Ministério Público Federal. O pedido para a liberação do valor foi feito pela Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro (PGE-RJ).

Pela decisão juiz, o governo fluminense ficará com quase R$ 209 milhões, enquanto a União com cerca de R$ 459 milhões. Esta será a primeira vez que a União vai receber recursos da Lava Jato como forma de restituição.

O estado do Rio alegou que os valores depositados pelos delatores não eram alvo de disputa ou questionamento sobre a destinação. Dessa forma, poderiam ser destinados aos entes lesados.

Bretas concordou com o argumento e acrescentou que os recursos estavam sofrendo uma diminuição gradual do valor, graças aos efeitos danosos da inflação.

domingo, 3 de novembro de 2019

Brasileiros declaram ter diminuído o consumo de carne vermelha

Preocupados com a saúde, os brasileiros têm mudado alguns hábitos alimentares, principalmente diminuindo a quantidade de carne vermelha,gordura, açúcar e sódio na dieta. De acordo com o levantamento "Who Cares,Who Does", feito pela Kantar, líder global em dados, insights e consultoria,48,5% dos consumidores brasileiros afirmam ter reduzido o consumo de gordura, 48% cortaram certa quantidade de sódio na alimentação e 47% eliminaram o açúcar do dia a dia. Adoçantes, glúten, lactose e alimentos processados também passaram a ter a quantidade controlada à mesa.

No mesmo período, a carne vermelha também teve seu espaço reduzido no estômago do consumidor e não só por conta do impacto socioambiental, mas também como forma de equilibrar o orçamento doméstico, de acordo com 25% dos que participaram da pesquisa. Ainda entre os brasileiros, 31,5% declaram ter reduzido a carne por indicação médica e 16% pelo bem-estar dos animais. Ao total, 22% diminuíram o consumo desse tipo específico de proteína e apenas 8% aumentaram.

Enquanto algumas categorias de produtos são cortadas, outras ganham espaço, como é o caso de produtos orgânicos. Na hora de ir às compras, 69% das pessoas priorizam levar para casa alimentos naturais e 45,5% optam por orgânicos. "Apesar de os brasileiros buscarem mais saudabilidade, o custo um pouco mais elevado de produtos naturais e orgânicos ainda é a principal barreira para quem não os consome com tanta frequência", analisa Giovanna Fischer, Diretora de Marketing e Insights da Kantar.

Para escolher os produtos ideais, os brasileiros estão mais atentos aos rótulos. Entre os que checam as embalagens, 44% ficam de olho na taxa de açúcar, 40% na quantidade de gordura, 38% na presença de sódio, 37% nas calorias e 33% nos conservantes.

Sobre a Kantar

A Kantar é líder global em dados, insights e consultoria, e a empresa que mais entende como as pessoas pensam, sentem, compram, compartilham, escolhem e veem. Ao combinar sua experiência sobre o conhecimento humano com tecnologias avançadas, as 30.000 pessoas que trabalham nela contribuem para o sucesso e crescimento das principais organizações do mundo.








sábado, 2 de novembro de 2019

Prefeitura de São Paulo oferece gratuitamente curso de programação para iniciantes

As atividades são voltadas para aqueles que possuem interesse em se qualificar na área de programação



A Prefeitura de São Paulo, por meio da Ade Sampa - Agência São Paulo de Desenvolvimento, entidade vinculada à Secretaria Desenvolvimento Econômico e Trabalho, oferece ao longo dos meses de novembro e dezembro o curso “Desenvolvimento Web” no Teia Taipas. A iniciativa tem como objetivo ensinar programação para potencializar os conhecimentos sobre tecnologia para quem deseja se destacar no mercado.

As aulas, com início na próxima sexta-feira, 8 de novembro, serão ministradas pelo programador Alan Correia de Almeida, coordenador do projeto Parças Developers, que busca auxiliar pessoas em situação de baixa renda, vulnerabilidade e que querem empreender tendo como base o desenvolvimento de ações no mundo digital.

“O setor de tecnologia da informação é uma área que está em constante crescimento e que abriga diversas profissões do futuro. Por este motivo incentivamos e apoiamos a qualificação e capacitação de profissionais nesta área, para que as pessoas encontrem novas formas de gerar renda, se mantendo atualizadas no mercado e até mesmo possam aprimorar uma vocação profissional”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Por meio de uma metodologia dinâmica, o curso permite que os participantes possam aprender tópicos da programação, como algoritmos, códigos, criptografia e estrutura de dados por meio de exercícios práticos. Ao final, todos receberão um certificado.

Os interessados em participar podem se inscrever pelo link: bit.ly/webteia. O curso é aberto para todos os públicos, porém, pessoas que possuem notebook poderão se destacar no processo de inscrição, uma vez que o aparelho pode auxiliar no desenvolvimento dos exercícios para quem deseja treinar em casa.



Teia

Inaugurado em 22 de maio, pela Prefeitura de São Paulo, é o primeiro espaço público colaborativo de trabalho da região de Taipas, instalado dentro da Biblioteca Pública Érico Veríssimo. O projeto é uma iniciativa da Ade Sampa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em uma parceria com a Secretaria Municipal da Cultura e oferece acesso à internet, sala de reunião, oficinas, palestras e mentorias de maneira gratuita como uma forma de estimular o networking entre os empreendedores locais.



Serviço

Curso Desenvolvimento Web
Data: Todas as sextas-feiras de novembro e dezembro
Horário: 10h às 14h
Local: Teia Taipas
Endereço: Rua Diógenes Dourado, nº 101
*Atividade gratuita





domingo, 27 de outubro de 2019

Cuide da saúde: Problemas vasculares são as principais causas do AVC

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, o AVC é responsável por mais de 6 milhões de mortes por ano no planeta, sendo a segunda doença que mais mata no Brasil, muitas vezes associadas com problemas vasculares

O Acidente Vascular Cerebral, também conhecido como AVC, é uma das doenças que mais assustam as famílias no Brasil. Ela ocorre quando o suprimento de sangue que vai para o cérebro é reduzido ou então se os vasos transportadores de nutrientes são interrompidos, privando as células de oxigênio e substâncias necessárias para seu funcionamento. Este bloqueio pode provocar uma hemorragia e paralisia cerebral levando a pessoa a morte.

Dia 29 de outubro é comemorado o Dia Mundial do AVC, uma data importante por alertar as pessoas sobre esta enfermidade, seus sintomas, tratamentos e prevenções. Por conta disso, Robert Guimarães, médico especialista em cirurgia vascular, endovascular e angiorradiologia explica como o aparecimento de varizes está ligado à esta doença.

“Muitas varizes são as veias dilatadas que prejudicam a circulação do sangue, afetando a parte mais superficial da pele, principalmente nas pernas e pés. Por ser uma doença ligada à circulação e funcionamento do corpo, correm o risco de estarem associadas com um AVC. Dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular confirmam que cerca de 85% dos casos vasculares podem desenvolver um AVC”, explica o especialista

Além de ser uma preocupação estética, as varizes podem causar graves problemas de saúde, como a flebite, uma inflamação que se não for tratada, pode levar à trombose, que é a formação de um trombo ou coágulo no interior de um vaso sanguíneo em partes inferiores do corpo e que mais tarde pode afetar o sistema cardiovascular, ocasionado um AVC. Segundo o Ministério Da Saúde, 80% a 85% dos casos ocorrem quando há obstrução de um vaso sanguíneo que irriga o cérebro.

Guimarães também diz que manter hábitos saudáveis nos ajuda a prevenir e cuidar deste mal. “O jeito como levamos nosso estilo de vida influencia muito em nossa saúde”, conta. Se hidratar, praticar exercícios e alongamentos diariamente, evitar saltos e sapatos apertados, não fumar, manter uma alimentação balanceada e sustentar seu peso são dicas fundamentais para precaver essa e outras doenças.

“O AVC, assim como muitas outras doenças, podem ser curadas durante o tratamento prévio. E isso só acontece se o paciente tiver com os seus exames de rotinas em dia. Infelizmente, sabemos que a maior parte da população não tem esse hábito por acreditarem que a saúde está perfeita ou por colocarem a culpa na falta de tempo. Esse pensamento precisa mudar, as avaliações rotineiras são fundamentais”, conclui o especialista.


domingo, 13 de outubro de 2019

Pré-natal: Tudo o que uma gestante precisa saber


Lukinha trouxe três dicas incríveis para as mamães que querem garantir o bem-estar do seu bebê e uma gestação tranquila

A gestação é um momento especial, ela une a surpresa com felicidade, dúvidas e preocupações dos futuros pais. O acompanhamento médico, também conhecido como pré-natal, ajuda a checar a saúde do bebê e da mamãe, com todos os exames clínicos e laboratoriais, além de sanar incertezas de toda gravidez.

As consultas de pré-natal possibilitam que o médico entenda tudo o que está acontecendo, como a idade gestacional, além de informar a gestante sobre possíveis datas para o nascimento do bebê.

A Phisalia, empresa consagrada no segmento de higiene pessoal, contém em seu portfólio a marca Lukinha, que é especializada no público infantil, conversou com a médica pediatra, Mariana Gouveia, para apresentar a importância de fazer o pré-natal durante a gestação e esclarecer todas as dúvidas.


O que é o pré-natal?

O pré-natal é uma acompanhamento médico-obstétrico indicado para todas as gestantes. É durante ele, que a mãe recebe as informações sobre a gravidez, como os desconfortos, mudanças hormonais, como controlar o ganho de peso, como manter uma alimentação saudável. Além disso, é nesse momento que os primeiros cuidados com o recém-nascido e amamentação são informados à mulher.


Por que fazer o pré-natal?

O objetivo de fazer o pré-natal é avaliar a saúde prévia da mulher, entender o seu histórico médico, além de prever possíveis e futuras complicações que podem acontecer durante a gestação, para não comprometer a saúde da mãe e do bebê.

Acompanhar a evolução da gravidez é primordial, para fazer os diagnósticos precoces, como as malformações fetais e doenças congênitas do bebê e assim, evitar também, complicações na saúde da mamãe, como a pré-eclâmpsia.


Quando começar o pré-natal?


O ideal para iniciar o pré-natal, é assim que a gravidez for confirmada. As consultas devem ser realizadas uma vez ao mês, até a 28ª semana de gestação. Após esse período, é preciso ir de quinze em quinze dias até completar 36 semanas. A partir da 37ª o ideal é consultar o médico semanalmente, para garantir o bem-estar do bebê e a tranquilidade da mãe.

“O pré-natal é fundamental para garantir a tranquilidade durante os meses de gestação da mãe e o conforto do bebê. Esse acompanhamento médico se inicia antes da concepção e se estende, até o pós-parto, também conhecido como puerpério. Só após o bebê completar 45 dias de vida, que o pré-natal acaba”, destaca Mariana.


A hora do banho no bebê em casa

O primeiro banho é um momento especial entre a mamãe e o neném. Para tornar essa hora ainda mais mágica, a Lukinha desenvolveu uma linha completa de banho e troca de fraldas.

A gama de produtos com shampoo, condicionador e sabonete líquido glicerinados, são perfeitos para a pele delicada do bebê, além de não irritar os olhos, a linha possui embalagens práticas e de fácil manuseio.

Os produtos para troca de fralda, com toalhas umedecidas, creme para prevenir assaduras, talco glicerinado, proporcionam todo o cuidado que o pequeno merece ter.

A Lavanda Lukinha, foi desenvolvida especialmente com um aroma de lavanda que acalma o bebê. Contém fórmula suave, dermatologicamente testada, para cuidar e proteger a pele do bebê.

O Gel Dental Lukinha Mix de Frutas, foi elaborado com flúor, com o objetivo de proteger contra cáries, além de não conter corantes e conservantes, é ideal para o uso até mesmo antes do nascimento dos primeiros dentes.